Mitologia Grega – Mitologia Greco/Romana

Com o Herói Perdido, Rick Riordan deixou para traz o mundo da mitologia Grega e abrangi a mitologia Grego/Romana, que é a junção entre mitologia grega e romana. A mitologia romana não é diferenciada da grega, os deuses são os mesmos, só mudam os nomes; existe sim algumas diferenças além dos nomes dos deuses e criaturas( como sátiros, que na mitologia Romana viram faunos), existe deuses, monstros e mitos que só existem na Grega, e outros na Romana.

O mito da Origem de Roma

A separação ocorre na guerra de Troia, onde o herói Eneias, filho de Vênus( Afrodite ) foge com seu pai Anquises e seu filho Ascânio para a região onde séria a Itália, mas no caminho uma tempestade atinge o navio, por desejo de Juno( Hera ), e o obriga a aportar em Cartago, onde é recebido por Dido, rainha da cidade.

Durante um banquete em sua homenagem, Eneias começa a contar suas aventuras: a queda de Troia, o estratagema do cavalo e a fuga com o pai e o filho. Depois que fogem, refugiam-se no monte Ida, onde permaneceram durante o inverno à espera da construção de uma frota, partindo em seguida para uma nova pátria.No fim de sua narrativa, Dido está apaixonada por Eneias, porque Vênus mandou seu filho  Cupido( Eros ), que acerta Dido com uma de suas flechas. Dido pede a Eneias que permaneça com ela e reine em Cartago. Eneias e seus companheiros, depois de ficarem um ano em Cartago, partem por ordem de Júpiter( zeus ) para o Lácio( Região onde se encontra Roma ).

No Lácio, Eneias é acolhido amavelmente pelo rei Latino, que lhe oferece sua filha Lavínia em casamento. Entretanto, a princesa já tinha sido prometida a Turno, rei dos rútulos.A disputa pela mão da jovem torna-se uma verdadeira guerra, da qual participam as várias populações itálicas. A guerra é sangrenta, muitos morrem, para evitar mais vítimas, se decide que disputa entre Eneias e Turno deve resolver-se em um combate entre os dois comandantes e pretendentes. Eneias mata Turno, casa-se com Lavínia e funda a cidade de Lavínio.

Trinta anos mais tarde, Ascânio funda uma nova cidade, Alba Longa, sobre a qual reinam seus descendentes. Cerca de 400 anos depois, o filho e legítimo herdeiro do décimo-segundo rei de Alba (Procas), Numitor, é deposto pelo irmão Amúlio. Com medo de perder o trono para os descendentes de Numitor, Amúlio matou seu sobrinho Lauso e obrigou sua sobrinha, Reia Sílvia, à virgindade perpétua, tornando-a Vestal (sacerdotisa virgem, consagrada à deusa Vesta/Hestia); No entanto, foi seduzida pelo deus Marte ( Ares ). Réia dá a luz aos gêmeos Rômulo e Remo.

Ficheiro:Romolo e remo

Romolo e remo

Amúlio, para punir Reia Sílvia, a prende em um calabouço e por medo destes heróis, filhos de um deus, quererem tomar seu lugar, mandou um servo executá-los, mas o servo encarregado não tem coragem de fazê-lo e os abandona em uma cesta no rio Tibre. Era primavera, período de cheias em que o rio sai de seu leito. O servo deposita o cesto que contém os bebês nas águas do rio que sobe e elevam o cesto. Quando as águas da cheia recuam, este fica em terra. Atraída pelo choro dos recém-nascidos, uma loba( Lupa, a deusa loba ) sai do bosque e os encontra. Como ela acabou de perder seus filhotes, ofereceu suas tetas às crianças e, como fez com seus filhotes, os lambe com sua longa língua. Algum tempo depois, um pastor de ovelhas encontrou os meninos e levou-os para casa, onde sua mulher os criou.

Rômulo e Remo cresceram na cabana de seus pais adotivos. A caça dos animais selvagens, a corrida e os exercícios físicos enrijeceram seus corpos e suas almas. Tinham como companheiros pastores e, com eles, atacavam os salteadores de passagem para roubar-lhes seus espólios.Acusado de roubo, Remo foi capturado e levado à presença do rei Amúlio. Fáustulo, o pastor, resolveu então contar a Rômulo a história de sua origem. Rômulo foi até Alba Longa, libertou seu irmão, matou Amúlio, devolveu o trono a seu avô Numitor e à sua mãe as honras que lhe eram devidas.

Os gêmeos compreenderam que não havia futuro para eles em Alba Longa. Acompanhados de todos os indesejáveis da cidade, voltaram para o local onde foram abandonados e decidiram então fundar uma cidade. Rômulo quer chamá-la Roma e edificá-la sobre o Palatino, enquanto Remo deseja batizá-la como Remora e fundá-la sobre o Aventino. Isso levou a uma discussão, onde Romelo sai vitorioso e mata o irmão, fundando Roma.

Segunda a lenda, Roma foi fundada em 753 a.C.

Conversor Grécia/Roma

A partir de hoje teremos uma breve série sobre mitologia Grego/Romana, toda quarta, em breve teremos também uma sobre mitologia Nórdica. Obrigado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s